quinta-feira, 26 de maio de 2011

Sem Cirurgias

Vamos admitir e dar os créditos a quem os tem, ela teve um resultado FANTÁSTICO. Quando lemos a história, podemos ver que é uma pessoa com um vida financeira estável e bem resolvida, porém isso não faz a menor diferença quando vc decide fazer e o que fazer, eu estava desempregado e não tinha dinheiro nem par um Shake quando decidi usar Herbalife, usei e resolvi. O que é mais importante nesta moça é o seu AMOR próprio, Balelas à parte vc Morre da cirurgia bariátrica se não na mesa de cirurgia em função de tê-la feito o resto é comercial, não há como se nutrir corretamente com 200 ml de estômago e o resto é balela. Há algo que recomendo para alguém que precise perder peso, use sempre um BOM MULTIVITAMÍNICO, não, se for bom ele não engorda. Esta senhora, começou sozinha e acreditem de forma errada, mas logo percebeu isso vejam a história dela.
"Aos 32 anos, com 117 quilos, minha saúde era uma bomba-relógio: tinha índice de massa corporal 44 (obesidade quase mórbida) e risco alto de infarto, de acordo com os médicos. Eu comia muito, principalmente doces – pelo menos três vezes por semana, fazia um brigadeiro com três latas de leite condensado e devorava sozinha, com refrigerante. Meus filhos, hoje com 14 e 15 anos, seguiam meu exemplo e estavam bem acima do peso. Na semana em que faria a cirurgia de redução de estômago, bateu um medo e desisti. No dia em que estava marcada a operação, comecei uma dieta radical. Na primeira semana, só ingeria líquidos, depois passei para o pastoso e, só na terceira semana, para os sólidos. Troquei açúcar por adoçante, pão e arroz brancos por integrais e substituí leite e queijos gordos pelos magros. Em um mês, enxuguei 8 quilos. Mas tinha dias que eu chorava com a falta de doce. Procurei uma nutróloga e comecei uma dieta equilibrada. Mais um mês e eu havia perdido 11 quilos (e 15 centímetros de cintura). Comprei esteira, minitrampolim e simulador de caminhada e comecei a malhar em casa. Em um ano, emagreci 32 quilos no total. Quando percebi que o peso estava estagnado nos 85  uilos, deixei meu emprego para me dedicar 100% a emagrecer. Fui pela primeira vez a um spa, para ganhar motivação e acelerar o processo – meu objetivo é chegar aos 60 quilos. No último ano, fui algumas vezes e sequei mais 21 quilos. Voltei a trabalhar, mas dou um jeito  de ir duas vezes por dia à academia: de manhã com minha filha e à tarde com meu filho – eles emagreceram comigo e estão supersaudáveis. Faço elíptico ou esteira e musculação. Desistir da cirurgia foi a decisão certa. Sou outra pessoa e a única operação que fiz foi uma plástica no abdômen, afinal, perdi 50 centímetros de cintura!
Açúcar sob controle
Aline percebeu que é possível se manter magra sem abrir mão das guloseimas que ama. “Uma vez por mês, me permito comer um doce de verdade, na quantidade que eu quiser”, fala. “Fico feliz e sem culpa, pois não consigo enfiar o pé na jaca como antes.” Nos outros dias, ela mata a vontade com
as versões light de pudins e musses, que prepara com frutas."


Bem eu sempre digo ou açúcar ou nada, mas na pior das hipóteses, açúcar mascavo ou mel, jamais adoçantes. Por outro lado eu nunca deixei de comer doces e hj eu como TODOS OS DIAS....Há mantenho meu peso há mais de 8 anos e meio, não é o que se faz, e sim e sempre o COMO SE FAZ. 

Um comentário:

Sandra disse...

Maravilhosa a história dela e um pouco parecida com a minha também. Também desisti da operação e tinha certeza que não tinha feito tudo que poderia por mim. Também fiz tudo sozinha, mas não tão radical como ela no princípio. Eliminei 35 Kg, mas preciso me esforçar mais, me dedicar mais para eliminar o restante. Um abraço e parabéns pela história.